quinta-feira, 30 de outubro de 2008

E aí, você já deu um zig?

Calma, velho, um zig não é nada de obsceno! Mas pode significar várias coisas muito parecidas. Quer aprender a dar um zig? Então preste atenção ao significado da palavra.

Dar um zig é simples e fácil. Marque com seus amigos, com seu gato/gata, seus familiares, enfim, marque de encontrar qualquer pessoa em um lugar - e não vá! Ou então marque com alguém e desapareça do lugar (tem o mesmo efeito)! Ficou com um carinha na festa e percebeu que era barril? Fala que vai comprar uma água e não volta nunca mais! Pediu para te avisarem na hora de sair e não quer ir? Deixe o telefone tocar. Tá vendo? A coisa mais simples do mundo é dar um zig!

O zig é tão simples que, para ele, eu descobri até sinônimos. Em Pernambuco, por exemplo, "dar um zig" é o mesmo que "dar um pitú". Um amigo mineiro, mais elegante, disse que dar o zig é o mesmo que "sair à francesa". Prometo que vou pesquisar outros sinônimos - se não me derem o zig na resposta, claro!

Já dei vários zigs, assumo! Quem nunca o fez? É coisa de quem não sabe dizer "não, porque não e pronto", sem justificativa, sem razão ou sem argumento! Ok, em alguns casos é coisa de quem encontrou opção melhor e resolveu trocar sem avisar! hehehehe... Afinal, minha gente, o zig faz parte do direito de ir e vir!

Hum... Acabo de concluir que o zig foi legitimado pela nossa Constituição!

Um comentário:

Oh disse...

Só faltou o detalhe: zig é a diminuição de zignal.